Sunday, May 14, 2006

A História e as Minhas Experiências com a Capoeira Angola

**This post is largely for Caio and Messiah (not Jesus) who are fluent in both Portuguese and English, and anyone who who stumbles across my blog who is fluent in both. If you guys wanna email me some corrections or get at me on MSN then that would be awesome. And before any geniuses comment, I know I have a few words in English in parentheses, and I've done that for a reason so stfuagky before you comment.
This is what I am working on for my presentation for May 22nd at the FIPSE/CAPES Capstone Conference. This is about 3 1/2 pages as a word document but there will be plenty more to come as I work on it, and I know I'll finish a 15 minute presentation since I will have pictures, a short video, and might even capoeira the shit out of someone on stage for everyone. I'll get that on video too. I might triple moon dragon kick Tiphane off the stage.**


No dia 8 de abril o meu colega Leandro me convidou a uma aula da ABADÁ-CAPOEIRA aqui na Reitoria. O tipo de capoeira que eles praticam a ABADÁ-Capoeira é da Angola. O professor dessa aula é graduado Professor Sombra. O focal de minha apresentação será a capoeira no Rio de Janeiro durante os anos 1808 a 1850, mas também vou falar sobre a história geral de capoeira e as minhas experiências com a capoeira estilo da Angola.

Pelo século XVI a XIX, o Portugal importou os escravos negros da África. Um dos maiores grupos comuns que o Portugal importava era o grupo Banto dos paises da Angola, o Congo e o Moçambique. Por causa da homogeneização dos grupos étnicos da África, capoeira era uma coisa que podia trazer os escravos juntos. Capoeira era um jeito que os escravos podia levantar seus espíritos, praticar o seu arte, manter e transmitir a cultura, e importante demais, resistir os seus opressores.

Uma coisa importante é que no ano 1937 o Mestre Bimba, o pai da Capoeira Regional, foi convidado pelo Presidente Getúlio Vargas para demonstrar a capoeira. Antes disso, a capoeira foi ilegal desde o ano 1892, mas depois de convite ele foi permitido a abrir a primeira escola de capoeira no Brasil. Desde aquele evento, a capoeira tem sido sabido como o esporte nacional.

O primeiro eu vou falar sobre o tipo de capoeira que eu pratico, do estilo da Angola. A arte de capoeira começou mesmo quando começou a imigração forçada de escravos africanos, e o estilo da Angola é o estilo mais próximo de como os escravos jogavam a capoeira. O Mestre Pastinha é considerado ser o pai de Capoeira Angola, e no ano 1942 ele fundou a primeira escola oficial de Capoeira Angola, Centro Esportivo de Capoeira Angola na Bahia.

A Capoeira Angola é caracterizada pelos movimentos lentos e executados perto do chão. Quase sempre os jogos de Capoeira Angola está acompanhada por uma bateria completa de instrumentos e a música é principalmente lenta. A musica é bem importante e fundamental pra capoeira. Ela determina o estilo do jogo e o ritmo que é jogado na roda. A bateria consista de três berimbaus, o gunga, a média, e a viola, e os outros instrumentos são dois pandeiros, o atabaque, e na roda da ABADÁ-Capoeira, o agogô. O berimbau é, famosamente para eu e as minhas colegas da aula, “cabaça, arame, e o pedaço de pau.” Antes de começa do jogo, os jogadores cantam uma canção seguindo o mestre, e durante os jogos toda gente canta, trocando as canções dependendo no ritmo do berimbau e o mestre.

Como eu disse, a Capoeira Angola é lenta e tem movimentos perto do chão, e os movimentos também são complexos e difíceis. O Professor Sombra compara a Capoeira Angola ao jogo de xadrez; há poucos movimentos mesmo, mas a combinação e a oportunidade de utilização dos movimentos são (unlimited). Enquanto a Capoeira Angola respeita a tradição e a história, ela é uma arte que mora e aumenta nas ruas de Salvador. Há uma diversidade dos estilos e jogadores, todos jogando na forma tradicional nas várias velocidades.

(Although) a Capoeira Angola não tem Batizados e Trocas de Corda, (unlike) a Capoeira Regional, as capoeiristas da Capoeira Angola têm e estão dado os apelidos,as vezes mais que um. A história dessa tradição veio pelas capoeiristas (avoiding) persecução. Isso se fazia difícil pros policiais a achar os jogadores. As capoeiristas da Capoeira Regional pega o apelido durante os batizados, e o apelido das capoeiristas da Capoeira Angola depende no estilo de jogo de cada um dos jogadores. A Capoeira Angola não tem graduações para cordas (in keeping with) a tradição que estava mantido quando a capoeira não era permitido. No estilo Angola, as graduações são o seguinte: aluno, professor e mestre.

A roda de capoeira é a mesma nos dois estilos de capoeira. A roda precisa energia e vida, e a gente voltado na roda bate as palmas ao ritmo do berimbau e canta as canções. Entre a roda são dois jogadores, e a qualquer momento um outro jogador pode entrar o jogo, prestando respeito ao berimbau e a roda, e troca o lugar com o jogador que tem sido jogando demais. O jogo se inicia no pé do gunga dentre dois jogadores. O jogo dentre os dois jogadores pode terminar ao comando do mestre, o professor, ou a capoeirista mais velha com o berimbau, quando um outro jogador quer entrar e precisa de começar de novo, ou depois duma luta difícil ou rápido e os jogadores precisam uma volta ao mundo.

É verdade que a capoeira é uma luta, mas também é uma dança, arte marcial, cultura, tradição e brincadeira. Entanto, a capoeira não é um esporte violenta e um jogador principalmente não quer (hurt) o outro. Mas o jogo de capoeira tem três partes significados entre a roda. O primeiro, que demora bastante tempo a (perfect), é ginga. Essa é o movimento fundamental de capoeira, e é um movimento das pernas ao ritmo do berimbau e a bateria. Também a ginga envolva o movimento dos braços para a defesa contra os ataques. Essa movimento é o movimento fundamental porque ela prepara o jogador para defesa e a ofensa. As capoeiristas mais experientes usualmente estão sempre atacando, defendendo e fazendo movimentos acrobáticos. Os ataques comuns são chutes em rotação, esquivas, saltos, giros apoiados nas mãos e na cabeça, golpes com as mãos, rasteiras, cabeçadas, e para as capoeiristas mais experientes, movimentos acrobáticos. As defesas de capoeira consistam de movimentos evasivos e roles, e cada pisa da ginga tem negativas diferentes. Cada forma da negativa pode tornar um ataque, por exemplo: cocarinha a negativa a meia-lua. A cocarinha é um movimento de defesa e também é a negativa, e a meia-lua é um ataque.

Então, todo isso é um pouco sobre a arte de Capoeira Angola e um pouco sobre a história e a tradição de capoeira. É importante a seguir a regras da roda e os comandos do mestre, o professor, e os alunos mais velhos. Como o Professor Sombra sempre diz, a capoeira não é uma luta ou dança só, é uma tradição, cultura e história dos negros e escravos africanos e é importante demais a respeitar esse fato.

Agora vou falar um pouco sobre a história geral de capoeira e depois mais sobre a história de capoeira escrava no Rio de Janeiro como um parte importante dos rebeliões escravos.

3 comments:

clara said...

zachie

comprando solo dos palabras en su todos oraciones. que triste.


repetan en espanol por favor

gracias

Kid said...

Hey there. I got your link off the SA forums. I'm a Brazilian Goon myself, and reading your blog is quite interesting.

My screenname on SA is IzzyNobre, and my MSN is israelnobre@hotmail.com if you feel like talking to another local :P

DeadPool said...

hi, I'm a something awful fan and live in Rio de Janeiro, I saw you were in brasil, it's kind of an offshot, but do you know any goons in Rio de Janeiro that could help me get a membership?
msn/email: felipesfaria@hotmail.com